Evolução demográfica do concelho 

No que diz respeito à evolução demográfica no município de Felgueiras, poder-se-ão distinguir três períodos de crescimento populacional, ambos com diferentes ritmos de crescimento. 

 

1.º Período: verifica-se um crescimento bastante lento até 1920 quando regista 23947 habitantes. 

2.º Período: de 1920 a 2001, caracteriza-se por um crescimento muito acelerado, tendo passado de 23947 para 57595 habitantes. Este aumento populacional deve-se às elevadas taxas de crescimento natural.

3.º Período: a partir de 2001 até à actualidade parece surgir um período de aparente estagnação onde o crescimento acelerado do segundo período parece não continuar, uma vez que a taxa de natalidade tem vindo a diminuir.

É de notar que em relação aos dados dos últimos Censos Demográficos, realizados em 2011, o número de habitantes em Felgueiras que, nesse ano era 58120, na verdade, diminui em 2014 para 57542 habitantes, fruto não só da diminuição da taxa de natalidade que continua em queda desde algumas décadas a esta parte mas também à emigração que se fez acenturar com a crise económica dos últimos anos.

A partir deste gráfico descritivo da evolução da população em Felgueiras de 2009 a 2014 podemos verificar que, na verdade, tirando o ano de 2009 no qual a taxa de variação da população foi positiva, nos restantes anos houve perdas sucessivas no número de habitantes do concelho, sendo que os dados mais recentes apontam para uma taxa de variação de -0,4% em 2014.

Variação da população nos concelhos do Tâmega

Residiam em Felgueiras em 2014, 57542 habitantes o que, em comparação com 2001 traduz uma diminuição (em 0,2%), ainda que ligeira do número de habitantes. Esta diminuição foi, no entanto inferior à perda de 1,7% dos residentes no total da subregião do Tâmega e Sousa. Os únicos aumentos foram verificados nos concelhos de Marco de Canaveses (0,7%), Lousada (5,3%) e Paços de Ferreira, concelho que registou a maior taxa de variação positiva da população neste período (7,3%). Em contrapartida, verificamos que todos os restantes concelhos perderam população fruto da redução do crescimento natural intensificado pelo êxodo rural e emigração, sendo que as taxas de variação da população entre 2001 e 2014 registadas no concelho de Baião (-11,2%), Resende (-12,4%) e Cinfães (-12,7%) são as mais negativas.

Tendo como meio de comparação os valores de população averiguados em 2014 e nos últimos Censos Demográficos (realizados 2011) é possível verificar a perda de população entre 2011 e 2014 não só no total da NUT III (que registou uma perda de 1,5%), mas também em todos os concelhos da mesma com exceção do concelho de Paços de Ferreira que apresentou um aumento ligeiro da população (0,8%). Ainda assim vale a pena apontar os concelhos de Resende e Cinfães como aqueles nos quais a perda da população foi mais acentuado, pois registaram taxas de variação populacionais entre estes dois anos de -4,6% e -4,2%, respetivamente.

No que diz respeito a Felgueiras assistiu-se a uma perda populacional de 1% entre 2011 e 2014, o que, apesar de não ser dos concelhos que menos perdeu, coloca-o acima da perda total da região.

População residente por freguesia

 

O concelho de Felgueiras cifrava, em 2011, cerca de 58120 indivíduos distribuídos por 32 freguesias, registando um aumento de cerca de 525 habitantes desde o último ato censitário, em 2001, e um aumento de 9530 em relação a 1981.

Ora, comparando os valores da população residente nas diferentes freguesias do concelho em 2011 com os de 1981 denotamos um aumento destes na generalidade das mesmas o que justifica o aumento de 9530 habitantes acima referido.

Ainda assim as freguesias mais populosas, e por isso, as principais freguesias urbanas, continuam a ser, em 2011, Margaride (Santa Eulália) com 9653 habitantes (em 2011), registando-se um aumento significativo, sendo que em 1981 estes eram 5514, e Vila Cova da Lixa com 3850, destacando-se mais em 2011 do que em 1981, ano no qual residiam nesta freguesia 2811 habitantes. Pelo contrário, as freguesias de Lordelo, perdendo população em relação a 1981, com 357 habitantes, S.Jorge com 574 habitantes e Vila Fria com 629 habitantes, são as menos populosas sendo freguesias claramente rurais.

Em 2011 registou-se uma variação positiva da população, relativamente a 1981, em 25 freguesias destacando-se Revinhade (78,2%), e Margaride (75,1%), esta última considerada a freguesia mais urbana por excelência uma vez que é onde se encontra a sede do concelho.

No entanto, houve um decréscimo de habitantes a residir em 7 freguesias, sendo Santão (-22,0%) e Jugueiros (-15,8%) as que mais perderam população. De salientar ainda que a freguesia da Pedreira teve apenas um aumento de 0,6 % de população entre os anos em análise.